Blog Tecnológico

O que é BIM?

Keila Kotaira • 01 abr 2016

BIM (Building Information Modeling) é a Modelagem das Informações da Construção, e envolve a criação de um modelo digital integrado de todas as disciplinas, abrangendo todo o ciclo de vida da edificação. A modelagem 3D paramétrica e a interoperabilidade são características essenciais que dão suporte a esse conceito. Ele pode ser entendido como uma "evolução" do CAD, com seus desenhos 2D, mas através de modelos colaborativos 3D, o BIM vai além, o que significa que as alterações são processadas em tempo real em todo o modelo, evitando a propagação de erros e dinamizando os processos de atualização.


E qual é a diferença do BIM para o CAD? O BIM é mais do que simplesmente um CAD 3D, mais do que apenas um modelo em 3D de uma edificação. As soluções em BIM usam tecnologias de base de dados inter-relacionados para integrar a informação e relacionamentos entre os modelos, criando “modelos inteligentes”.


Pesquisas entre profissionais de edificação que já mudaram para o BIM listam vários benefícios a curto e longo prazo.


Benefícios em curto prazo do BIM:

  1. Redução de Erros e Omissões em Documentos
  2. Criação de Novas Oportunidades de Mercado
  3. Redução de Retrabalho
  4. Oferta de Novos Serviços
  5. Redução do Ciclo de Produção de Fluxos de Trabalho Específicos

Benefícios em longo prazo do BIM:

  1. Manter Negócios Similares e Repetidos
  2. Redução da Duração do Projeto
  3. Aumento de Lucros
  4. Redução dos Custos de Construção
  5. Diminuição de Reivindicações/Questões Judiciais

 

bim

 

As várias dimensões do BIM (BIM 3D, BIM 4D, BIM 5D, BIM 6D, BIM 7D), podem ser entendidas como “camadas” (layers) de informações que são adicionadas. Veja a seguir uma breve descrição deles:

 

bim

 

2D - x e y, bidimensional

Uso de desenho de curvas e figuras bidimensionais, análises de área; o Estudo 2D que encabeça vários projetos têm ainda um lugar válido dentro do pensamento BIM.

 

bim

 

BIM 3D - o espaço tridimensional

Sólidos e o espaço tridimensional. Normalmente associados à modelagem geométrica e suas análises. O BIM requere o 3D minimamente, mas o 3D pode existir sem o BIM como simples objetos desprovidos de inteligência. O BIM 3D consiste na consolidação dos projetos da obra em um mesmo ambiente virtual, em três dimensões e com todos os elementos necessários para sua caracterização e posicionamento espacial. Nele é realizado o clash detection (detecção de conflitos), isto é, a identificação de colisões e inconsistências espaciais. Ex: Tubulação de ar condicionado colidindo com a viga estrutural.

 

bim

 

BIM 4D - o tempo

Fases do projeto, suas etapas, a sua sequência de construção. Adicionando a dimensão tempo ao modelo, temos os elementos gráficos da edificação que podem ser atrelados a um cronograma de obra, o que torna possível ao gestor acompanhar o avanço físico da construção, e torna possível também verificar clashes que possam acontecer no decorrer do tempo.

 

bim

 

BIM 5D - o custo

Se um elemento quantificável existe no espaço, e é mensurável através do tempo, à ele então pode ser adicionado a "camada" custo. Cada elemento do projeto passa a ter vinculação a dados de orçamento.
Assim, cada elemento dimensionado fica "ligado" à sua composição, insumos, serviços. E qualquer alteração de dimensão na planta torna possível a atualização do orçamento.
O modelo 5D permite aos participantes do projeto visualizar a progressão da atividades de construção e seus custos relacionados com o tempo.

bim

 

BIM 6D e 7D - sustentabilidade e manutenção
É crescente também a preocupação com a sustentabilidade, com projetos para análise energética  via DProfiler, EcoTech, LEED, dentre outros. O BIM 6D engloba esta preocupação.

“Facilities management” e “AsBuilts” compõem o BIM 7D, ou seja, o gerenciamento do ciclo de vida do BIM em questão. Pode-se controlar a garantia dos equipamentos, planos de manutenção, dados de fabricantes e fornecedores, custos de operação e até mesmo fotos. É a exigência cada vez mais comum de proprietários e operadores de edifícios comerciais, hospitais, aeroportos, faculdades, estações de tratamento de efluentes e indústrias para que seus edifícios.


Com relação aos “BIM pós-obra”, como os 6D e 7D, ainda não há um consenso definido quanto à nomenclatura, e muitos também os chamam de EIM, Engineering Integration Management, em alguns casos também definido como Enterprise Information Modeling, ou seja, Integração Gerência de Engenharia, ou Modelagem de Informações do Empreendimento.

Ficou interessado em conhecer mais sobre o BIM?


Entre em contato com a ENG!

 

Keila Kotaira

Arquiteta, com experiência internacional, e com certificação máxima da Autodesk, em AutoCAD e REVIT (incluindo MEP).

É instrutora da ENG desde 2015.

CONTATO